Arquivo da categoria: Geek

Jogos da Minha Vida

DICA: Não leia via feed. Risco de perder a formatação

Toda minha vida foi marcada por eventos nerds que envolviam – mas não se limitavam a – vídeo-games, computadores, cinema e música. De todos esse troços, devo admitir que o que mais me divertia – de longe – eram os vídeo-games.

A sensação de ir na loja do shopping com uma enorme esperança de sair carregando aquela fita que você queria tanto, era única. Você nunca tinha certeza sobre o sucesso da aventura, mas você jogava todas as suas fichas, que na maioria das vezes persuadiam seu pai a comprar.

Pensando nisso, e em todos os jogos que me fizeram soltar a clássica frase de admiração (Nossa!), resolvi listá-los, de forma a compartilhar uma parte da minha vida com você, “leitor”.

Continuar lendo

Anúncios

Joguinhos: Revolution X

Eu adoro meus amigos. Adoro mesmo. Mas nunca, jamais, peça idéias de posts pra eles. Falando sério você pode se arrepender.

Aconteceu de verdade, estava precisando de idéias pra um post, digno do SdL, mas que não exigisse muito do meu intelecto. Então falei com o Brian. Ele, nerd que é, me sugeriu fazer uma resenha de um jogo de Super Nintendo, o nome era Revolution X. Aqui começa minha saga.

Continuar lendo

O Clone

As Olimpíadas de Pequim estão gerando polêmica, primeiro descobrimos que os fogos de artifício que formavam as pegadas na verdade foram feitos no computador. Depois, ficamos sabendo que a menininha que estava cantando o hino, na verdade, só dublava uma outra japinha.

Essa história da menina nos faz pensar na velha mania dos chineses de copiar outras marcas, sem nenhuma preocupação com o plágio ou com a lei internacional de copyright. Você pode ver exemplos em qualquer camelô, vai me dizer que nunca viu uma pilha chinesa idêntica a Duracell, ou um bichinho virtual random…

Essa pirataria chegou ao video-game, nos mostrando plágios descarados e cômicos de consoles famosos, falarei um pouco sobre os clones da geração atual.

PolyStation 3

A primeiro plágio de console que eu tenho notícia foi o PolyStation. Me lembro muito bem duma tarde de outubro, quando meu amigo chegou correndo no quintal de casa, me atrapalhando na ardua missão de sacanear meus amigos, dizendo que tinha comprado o PlayStation, o console do momento, na época.

Quando chegamos lá, a alegria do garoto foi transformada em lágrimas, ao desembrulhar a embalagem fomos apresentados ao PolyStation. Não entendemos. Só fomos sacar a sacanagem quando abrimos o driver de CD.

O menino, que agora não me lembro o nome, jurou morte a seus pais, que se defendiam dizendo que o ‘moço da loja’ falou que era quase igual… Era, fisicamente falando.

Hoje, com a evolução natural da tecnologia, o que impulsiona ainda mais o tráfico de chineses… digo, contrabando chineses, fomos agraciados com o PolyStation 3. O bicho vem com alguns jogos, todos clonados do velho nintendinho, alguns com modificações. Mario se tornou Pikachu, por exemplo.

Polystation 3

Pretendo Vii

Sim, sim. Ate o Wii, com seu controle inovador foi plagiado, ainda mais discaradamente se quer saber.

O Vii segue a mesma idéia do PolyStation, mas com games um pouco melhores e um sensor de movimento IR, acoplado no corpo do console. O “Viimote” é muito menos preciso que o Wiimote, tornando a aventura de jogar muito desastrosa.

Primeiro você tem que fazer o movimento de forma a ter certeza que o console vá identificá-lo. Depois tem que pensar no que fazer. Isso torna a idéia de jogar video-game muito mais trabalhosa. Consiste em pensar no que fazer e num jeito certo de fazer, para o console reconhecer.

O pior de tudo é que o Vii consiste numa placa de pouco mais de sete centímetros, porém, sua carcaça e muito maior e com procedência muito pior que a carcaça do Wii.

Pretendo Vii

Até o momento não ví nenhuma cópia do Xbox, (E acredite, eu procurei), se alguém tiver alguma informação, fale pelos comentários, gostaria de fechar esse post com o Xbox…

Vídeo-dor-de-cabeça

Vídeo games… Será que a diversão está se tornando preocupação? Vejo a muito tempo nêgo falando que essa geração está terrível, que os vídeo games nunca quebraram tanto, que os antigos consoles eram muito mais fortes.

O que mais me deixa impressionado são as pessoas que deixam de se divertir pra ficar totalmente noiados com precauções… Tudo bem, é um grande investimento, não sei vocês, mas eu jogo video-game pra esquecer da vida, me divertir, não quero me preocupar com superaquecimento, nem com leitores queimados. Não quero ter que modificar meu console pra ele não torrar. Não quero ser obrigado a colocar um ventilador em cima. Não quero.

Continuar lendo

A Arte de Googlar

Termos Buscados no Google

Esses foram os termos que os idiotas as pessoas usaram pra chegar aqui no Bizzaro. Confesso que estou um pouco assustado com “como criar hormônios” e “anal sex bizzaro“.

Ah, também ri bastante do número de nerds excluídos que procuram por popularidade no livro sagrado google. Teve até um da QUINTA Série.

Essa inclusão digital…

Joguinhos: Superman 64

Pra provar o quanto eu amo vocês, meus queridos amigos imaginários, baixei Superman 64 e joguei com o objetivo de resenha-lo. De fato, o farei, mas devo avisar que qualquer palavra dita depois de “uma bosta” é pura perda de energia elétrica.

O jogo é uma bosta. A pior bosta que já foi criada. Você começa voando numa cidade precariamente texturizada, tem que voar através de anéis, e se perder um anel (ou dois, depende do humor do jogo) você volta para o início. Some isso aos piores controles da história. Sério, controlar aqueles menus de DVD com um controle sem pilhas seria mais fácil.

Continuar lendo

Xbox 360

Olá garotada, sentiram a minha falta? Pois é, eu também não senti a de vocês (Como se eu pudesse falar no plural). Bom, como eu sei que vocês estão de saco cheio dos meus posts-diários, vou agradar os geeks.

Segue uma pequena resenha sobre minha mais nova aquisição, o super-hiper-mega Xbox 360.

Como todo bom geek, eu sou apaixonado por video-games, jogo desde que era pequeno novo. E quando vi o 360 (intimidade) foi amor a primeira vista. Claro, demorei alguns aninhos pra comprar pois, como devem saber, sou um geek pobre e moro num país em que o preço dos eletrônicos sofre um acréscimo de 60%, só de imposto.

Enfim, não postarei fotos de quando tirei o bicho da caixa pois não tirei fotos, o que é um bom motivo, se me permite dizer.

Esse é o corpo do Xbox, não tenho muita noção de tamanho, deve ter uns vinte-e-poucos centímetros.

O controle, vocês devem perceber que ele se encaixa bem a mão.

O drive, ou uma parte dele.

Enfim, postarei mais imagens assim que possível. Torçam pra não dar 3rl, pelo menos por uns dois anos. Há, é falcon.